DISCOGRAFIA E DISCOANALGESIA D.VIEW

Discografia d.VIew

Kit Cânula Discografia d.View é um kit descartável para discografia provocativa e analgesia terapêutica intradiscal.

O kit foi desenvolvido com o propósito de atender os mais altos requisitos do procedimento. Ou seja, ele tem 2 cânulas (1 interna e 1 externa) a fim de facilitar o manuseio e gerar mais estabilidade1, assim como modelos com 6 cânulas (3 internas e 3 externas) para realizar o procedimento nos discos acima e abaixo do disco suspeito.2 O Kit Cânula Discografia d.View possui dispositivo com manômetro digital com o intuito de aferir pressão intradiscal e marcador com régua para auxiliar o procedimento.

Completo e versátil, o Kit d.View certamente é ideal para todas as técnicas de Discografia.

Kit para Discografia d.View

A Cânula Guia (externa), mais curta e espessa (18G ou 20G), deve ser introduzida primeiramente para estabilizar a Cânula Introdutora (interna) mais longa e fina (22G ou 25G) até o disco, com o propósito de facilitar o manuseio. Ainda assim, essa técnica também oferece mais eficiência em termos de tempo, pois de fato leva a uma colocação mais rápida da Cânula Introdutora no disco. Em outras palavras, reduz o tempo total de fluoroscopia, além de produzir um ângulo mais nítido, muitas vezes necessário para acessar o disco L5-S1 em pacientes com ílio alto.1,6

Controle Digital de Pressão

A discografia é o único método que pode associar as alterações morfológicas visualizadas nos exames de imagem com a dor lombar referida pelo paciente, identificando a origem da dor para tratamentos minimamente invasivos intradiscais. O método também pode ser usado para analgesia do disco vertebral identificado como doloroso, para fins de confirmação do diagnóstico, verificando se há resposta terapêutica ao bloqueio anestésico realizado no disco.

Principais Vantagens: 

  • Minimamente Invasivo
  • Conjunto de 3 Cânulas Duplas (Introdutor + Cânula Discal)
  • Controle de pressão digital para maior precisão
  • Segurança e rapidez

Indicações:

  • Procedimentos Percutâneos Intradiscais: Para avaliação e indicação de procedimentos minimamente invasivos intradiscais, confirmando o target e eventual ruptura do anel fibroso com escape de contraste, indicando os discos vertebrais sintomáticos e assintomáticos.

  • Discoanalgesia: Analgesia do disco vertebral identificado como doloroso para confirmação do diagnóstico, verificando se há resposta terapêutica ao bloqueio intradiscal.

Referências Bibliográficas:
1- Yong, R. Jason, et al. Pain Medicine: An Essential Review. Springer, 27 Mar. 2017, p. 256.
2- Onyewu, Obi, et al. “An Update of the Appraisal of the Accuracy and Utility of Cervical Discography in Chronic Neck Pain.” Pain Physician, vol. 15, no. 6, 1 Nov. 2012, pp. E777–806.
3- Peh W. Provocative discography: Current status. Biomed Imaging Interv J. 2005;1(1):e2. doi:10.2349/biij.1.1.e
4- Wolfer, Lee, et al. Systematic Review of Lumbar Provocation Discography in Asymptomatic Subjects with a Meta-Analysis of False-Positive Rates. 11 Aug. 2008.
5- Gangi, Afshin, et al. Imaging in Percutaneous Musculoskeletal Interventions. Springer Science & Business Media, 29 June 2010, p. 119.
6- Yue, James J. Motion Preservation Surgery of the Spine: Advanced Techniques and Controversies. Elsevier Health Sciences, 2008, p. 103.
7- Willems PC, Jacobs W, Duinkerke ES et al. (2004) Lumbar discography: should we use prophylactic antibiotics? Study of 435 consecutive discograms and a systemic review of the literature. J Spinal Disord Tech 17:243-247
8- Filippiadis, Dimitrios K., et al. “Quantitative Discomanometry: Correlation of Intradiscal Pressure Values to Pain Reduction in Patients With Intervertebral Disc Herniation Treated With Percutaneous, Minimally Invasive, Image-Guided Techniques.” CardioVascular and Interventional Radiology, vol. 35, no. 5, 26 Aug. 2011, pp. 1145–1153, 10.1007/s00270-011-0255-2.
9- Kallewaard, Jan Willem, et al. “15. Discogenic Low Back Pain.” Pain Practice: The Official Journal of World Institute of Pain, vol. 10, no. 6, 1 Nov. 2010, pp. 560–579, 10.1111/j.1533-2500.2010.00408.x.

Produto devidamente registrado no Ministério da Saúde (Anvisa). Consulte nosso departamento técnico para obter mais informações.

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!