CONJUNTO PARA DRENAGEM VENTRICULAR EXTERNA – DVE (EVDS)

O kit de drenagem ventricular externa tem, por finalidade, a drenagem, o recolhimento e a compilação de amostras de líquido céfalo-raquídeo (LCR).

O sistema de drenagem externa de líquido cefalorraquidiano é empregado em intervenções cirúrgicas para diversos tipos de tratamentos, tais como microcirurgias de tumores cerebrais, traumatismo cranioencefálico, malformações vasculares intracranianas, derivação ventricular externa, ventriculoperitoniostomia, revisões de complicações ventriculoperitoniostomia, craniotomia para cistos encefálicos e outros.

A implantação desse sistema permite também a coleta de materiais para análise.

Principais benefícios:
• Composição completa e versátil
• Elaborado com materiais de alta qualidade
• Livre de latex

Produto devidamente registrado no Ministério da Saúde (Anvisa). Consulte nosso departamento técnico para obter mais informações.

PinterestLinkedInPrintBookmark/FavoritesCompartilhar/Favoritos

O Sistema de Drenagem Ventricular Externa EVDS é fornecido em uma caixa contendo dois blisters, cuja composição detalhada se encontra a seguir:

Blister 1:

- Um tubo de extensão tendo numa extremidade um encaixe em T (conector Luer-lock macho e orifício de acesso isento de látex) e na outra extremidade uma torneira de fecho de quatro vias (conector Luer-lock fêmea).
- Uma unidade de tubo de drenagem de peça única que inclui: Uma linha para o paciente com um encaixe em T (conector Luer-lock macho e orifício de acesso isento de látex), um tubo (com braçadeiras e torneira de fecho de quatro vias), uma válvula anti-refluxo, um cilindro de 75 ml (com filtro hidrófobo, marcação permanente para a medição de volume e tiras velcro para fixação) e um tubo de drenagem (com torneira de fecho de quatro vias com orifício de acesso isento de látex e um conector Luer-lock macho).
- Uma bolsa de drenagem com um conector Luer-lock fêmea, um gancho de suspensão e um filtro hidrófobo.
- Uma escala de 350 mm de pressão de drenagem de H2O.

Blister 2:
- Um cateter ventricular reto radiopaco de 35 cm com orifícios grandes e marcações de comprimento em grafite – 5, 10, 15 cm a partir da ponta.
- Um passador de cateter com extremidade em farpa.
- Um introdutor de 35 cm.
- Um introdutor de 20 cm.
- Um conector Luer-lock.
- Uma pinça de sutura de incisões.
- Uma capa impermeável.

Produtos Relacionados

VÁLVULA NPH® AUTO-REGULÁVEL PARA HIDROCEFALIA DE PRESSÃO NORMAL
VÁLVULA NPH® AUTO-REGULÁVEL PARA HIDROCEFALIA DE PRESSÃO NORMAL
A válvula NPH foi especialmente desenvolvida para as necessidades dos pacientes com hidrocefalia de pressão normal.
VÁLVULA OSV-II® AUTO-REGULÁVEL PARA HIDROCEFALIA
VÁLVULA OSV-II® AUTO-REGULÁVEL PARA HIDROCEFALIA
A válvula OSV-II apresenta um sistema automático de controle de fluxo sem a necessidade de programação e ausência de componentes metálicos, totalmente compatível com RNM.